Como funciona um firewall
Saiba o que é e como funciona um firewall
12/02/2019
Conheça os tipos de Firewall
Conheças mais tipos de firewall e suas arquiteturas
26/02/2019

A importância da gestão de riscos para sua empresa

gestão de riscos

Você sabe o que é uma gestão de riscos? A gestão de riscos é um processo desenvolvido no setor de Tecnologia da Informação e que tem se expandido cada vez mais a outros setores dentro de uma empresa. Em um texto anterior, aqui neste blog, falamos sobre os motivos da ascensão da Tecnologia da Informação, e da sua importância para as empresas em geral. Então a gestão de riscos provém do setor de TI.

Quer ter um contato com um consultor sobre Gestão de Risco?

Como o mundo conectado exige que as empresas estejam cada vez mais adaptadas ao meio. O ambiente corporativo se torna mais complexo a cada dia que passa. Sabemos que toda essa complexidade exige uma mudança na percepção de mercado, mas não é só isso. Os processos internos também precisam ser revistos e adaptados para que nada fuja do controle. E é aí que entra a gestão de riscos, por exemplo.

É preciso que se adote práticas que garantam a integridade de duas características um tanto o quanto importantes para um bom trabalho dentro de qualquer setor empresarial: o funcionamento e a continuidade das operações. A crescente evolução tecnológica, apesar de muito boa para facilitar e automatizar certos processos, também torna mais extensa a lista de riscos capazes de comprometer a produção.

Como o setor de Tecnologia da Informação é o grande responsável por implementar toda e qualquer novidade tecnológica dentro de uma empresa. Assim cabe também ao setor, organizar uma boa estratégia de gestão de riscos. Então fica a cargo do gestor de TI o desenvolvimento dos processos capazes de minimizar, combater e prevenir os riscos que possam afetar a TI e consequentemente a empresa como um todo. Assim podemos dizer que a gestão de riscos está ligada às práticas de segurança da informação.

Qual o primeiro passo para a elaboração da gestão de riscos?

O mais importante na elaboração dos processos da gestão de riscos é que todos os setores sejam envolvidos e que seus respectivos líderes estejam dispostos a apoiar e participar do processo. Dessa forma contribuir para que tudo seja feito da melhor maneira. É importante lembrar que os acidentes nem sempre serão evitados. Mas tendo um bom planejamento de gestão de riscos, vai ficar muito mais fácil contorná-los quando acontecerem.

O primeiro passo para elaboração da gestão de riscos é a realização da análise de vulnerabilidade. Nesta etapa você vai identificar as dores do setor de tecnologia da informação e/ou de qualquer outro setor no qual deseja implantar o sistema de gestão de riscos. Então realizar a análise dos riscos vai facilitar a tarefa de elencar medidas de prevenção ou correção de acidentes.

Quer uma luz para identificar algumas possíveis vulnerabilidades que possam existir na sua empresa? Em primeiro lugar vamos falar sobre as ameaças naturais. Estas ameaças são as mais complicadas de prever pois não são de controle humano, e sim da natureza. É necessário que você verifique se o ambiente corre riscos relacionados a enchentes, incêndios e outras fatalidades naturais…

Sua estrutura física também deve ser bem avaliada. Então veja se existem sinais de comprometimento estrutural. Falando sobre a TI, todo seu material (equipamentos e sistemas – hardwares e softwares) devem ser avaliados, além de receber a devida manutenção periódica. Portanto, manter os sistemas sempre bem atualizados faz parte da gestão de riscos e ajuda a evitar contratempos com ataques cibernéticos por exemplo.

Outro ponto importante a ser pensado durante a análise de vulnerabilidade é a antecipação das possíveis falhas humanas. Um exemplo pouco lembrado é o fato de que um funcionário recém chegado ou mal treinado, pode acabar deixando vazar informações confidenciais. Uma ação involuntária que traz os mesmos prejuízos de um ataque cibernético, por exemplo.

Plano de contingência para gestão de riscos

Feita a análise de vulnerabilidade, chegou a hora de partir para a elaboração do plano de contingência. O plano de contingência da gestão de riscos consiste em listar as medidas que serão tomadas caso algum dos riscos identificados na análise de vulnerabilidade venham a acontecer. Dessa maneira você vai economizar tempo e reduzir os danos causados, já que a ação corretiva será muito mais rápida com tudo previamente esquematizado.

economizar tempo e reduzir os danos causados

Quer um exemplo simples? Se você percebe que a constante desorganização dos dados do sistema é uma das vulnerabilidades da sua empresa, você pode ter como plano a restrição de acesso a determinadas plataformas. Por isso você pode optar por repassar os logins e as senhas apenas àqueles funcionários que de fato utilizam a plataforma em questão no seu dia a dia. Com cada um tendo acesso apenas àquilo que é de extrema importância para realizar sua tarefas, o dia a dia da empresa correrá muito mais tranquilo e sem confusões.

“plano a restrição de acesso”

Outro passo importante para a efetivação da gestão de riscos é a capacitação da equipe. Para que seus colaboradores estejam sempre prontos, a realização de treinamentos periódicos é essencial. Equipe bem treinada utiliza corretamente todas as ferramentas disponíveis e como consequência os riscos de falhas são diminuídos.

treinamentos periódicos é essencial

A periodicidade do treinamento vai depender das necessidades da empresa. Eles podem ser realizados quando membros novos chegam para integrar a equipe. Quando alguma nova ferramenta de trabalho é implementada ou simplesmente quando o intervalo para o último treinamento já representa um intervalo de tempo considerável. Enfim, aproveite os treinamentos onde os colaboradores estão todos reunidos e transforme esse momento em confraternização.

periodicidade do treinamento vai depender das necessidades

Assim esse tipo de ação pode ajudar no engajamento e na satisfação do colaborador. Dessa forma, esses dois fatores vão impactar diretamente na produtividade e consequentemente no lucro da empresa. Decerto uma gestão de riscos bem realizada é garantia de melhora no dia a dia de produção.

Gestão de riscos e estrutura física

Durante a análise de vulnerabilidade você detectou riscos na estrutura física da sua empresa? Então, não deixe apenas no papel, faça todas as alterações necessárias o quanto antes. Seus equipamentos devem estar sempre instalados em locais apropriados e seguros. Evite equipamentos obsoletos e tenha sempre dispositivos de segurança à disposição, como extintores de incêndio, por exemplo.

evite equipamentos obsoletos

Descubra quais problemas descritos na análise de vulnerabilidade da gestão de riscos  devem ser tratados como prioridade e quais podem aguardar um certo tempo até terem a devida atenção. É provável que alguns riscos necessitam de atitudes mais imediatas que outros, e  que algumas medidas levam certo tempo para serem planejadas e implementadas de fato.

Não deixe que nada atrapalhe sua gestão de riscos

Percebendo que a gestão de riscos é importante e auxilia na fluidez das tarefas diárias da empresa, é importante que todos estejam dispostos a colaborar e colocar as ações em prática. Para isso é importante que a comunicação interna seja livre de ruídos. Dessa forma, todos os membros da equipe devem ser informados de qualquer novidade. A comunicação horizontal (de todos com todos) facilita o trabalho e torna o ambiente mais leve, livre de burburinhos e informações desencontradas.

Planeje e replaneje constantemente a gestão de riscos. Sua empresa deve estar em constante movimento, assim como tudo no mundo!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligamos para Você