Restauração de Sistema
Restauração do sistema – o que é preciso saber?
23/07/2019
Entenda para que serve o nobreak e qual a sua importância
06/08/2019

Saiba como garantir a segurança nas mídias sociais

Como garantir a segurança nas mídias sociais

Com toda a certeza você possui alguma dessas redes sociais, Instagram, Facebook, WhatsApp, YouTube – se não, já ouviu falar delas. Uma pesquisa feita pela empresa We Are Social, em parceria com a plataforma de gerenciamento de mídias sociais Hootsuite, mostrou que mais de 60% dos brasileiros utilizam redes sociais, muitos através de aplicativos de celular. Essas plataformas chegaram a tamanha popularidade que, hoje, além de perfis nessas redes, muitas empresas também elaboram as mais diversas estratégias de marketing através dessas mídias. Com isso, aumenta os riscos de segurança nas mídias sociais.

Afinal, a popularidade das redes sociais, no entanto, não é um mero acaso. Dentre seus pontos positivos estão o estreitamento de relações, aproximação e reaproximação de pessoas, comunicação fácil e rápida, e possibilidade de interação entre grupos com interesses em comum. Contudo, apesar dos benefícios, as mídias sociais também possuem diversos pontos negativos. Se, por um lado, através dessas plataformas há a aproximação de pessoas no ambiente virtual, por outro, muitas vezes, devido ao vício, elas podem levar ao isolamento em casa, na escola ou no trabalho.

Não só os benefícios como também os malefícios das redes sociais são assuntos complexos e polêmicos, sendo fontes de discussões e estudos acadêmicos. Mas, seja qual for o ponto de vista a respeito do assunto, uma coisa é certa: as mídias sociais não mostram, por enquanto, sinais de que irão sair da vida dos brasileiros tão cedo. Sendo assim, tendo em vista a popularidade das redes sociais, é importante se prevenir contra os riscos que essas plataformas podem oferecer à segurança online.

Como manter a segurança nas mídias sociais

Aceite apenas conhecidos

Tanto no Facebook quanto no WhatsApp e no Instagram, é possível criar uma rede de amigos, contatos ou seguidores. Para que suas informações pessoais fiquem protegidas, aceite nessas redes sociais apenas quem você conhece. É comum compartilhar, por exemplo, a localização, fazer check in em algum lugar ou até publicar fotos em locais de fácil identificação. Essas informações devem ser protegidas de pessoas mal-intencionadas, que podem ter uma ideia da rotina do usuário através desse tipo de publicação. Por isso, é importante manter nessas mídias apenas amigos.

Restrinja o acesso às suas informações

No Facebook, as publicações podem ser públicas, restritas a amigos de amigos ou apenas a amigos. Tome cuidado com as publicações e informações que são públicas. Restrinja aquelas que contenham informações pessoais ou até mesmo imagens que mostrem exatamente onde você está. Cibercriminosos costumam coletar informações para aplicar golpes e fraudes. No Instagram, há a opção de tornar sua conta privada. Dessa forma, para lhe seguir e visualizar suas publicações, é preciso enviar uma solicitação. Apenas após a solicitação ser aceita é que o acesso aos stories e imagens da conta fica disponível.

Cuidado ao marcar encontros

Decerto, é comum conhecer pessoas novas e fazer amizades através das mídias sociais. Entretanto, esteja ciente de que nem todos são quem dizem ser. É preciso tomar muito cuidado ao conversar com quem não conhece e, mais ainda, ao tentar marcar encontros. Uma opção é entrar em contato com amigos em comum para saber mais sobre a amizade virtual. Além disso, marque encontros apenas se estiver confiante sobre a real identidade da pessoa e sempre conte a um amigo sobre o passeio. Para se sentir mais seguro, leve alguém com você. Locais públicos são ideais nessas situações. Outra dica é não enviar nenhum tipo de informação pessoal a amigos virtuais, principalmente números de cartões de créditos, CPF e RG.

Tome cuidado com links (proteção nas mídias sociais)

Ao receber links de pessoas desconhecidas, ou mesmo de amigos, confira o site exibido na URL. Muitas vezes, os links levam a endereços maliciosos e, dessa forma, o computador pode ser alvo de malwares ou o usuário pode acabar se tornando vítima de phishing. O phishing é um tipo de golpe virtual, no qual hackers coletam informações pessoais, como números de cartão de crédito e CPF, através de sites e e-mails falsos. Também deve-se tomar cuidado ao compartilhar links, para que não haja a propagação desse tipo de conteúdo malicioso.

Tome cuidado ao baixar aplicativos

Algumas redes sociais, como o Facebook, oferecem a possibilidade de baixar aplicativos associados à plataforma. Esses aplicativos não são oficiais, eles são de empresas terceiras. Por isso, tenha cuidado ao baixá-los e certifique-se de que o desenvolvedor é confiável. Alguns deles podem ser utilizados para coletar informações pessoais, utilizadas para a aplicação de golpes. Também é importante verificar quais são as informações às quais esses aplicativos têm acesso. Muitos pedem para acessar fotos, lista de amigos, dentre outros. Quanto menos acesso às informações o aplicativo tiver, melhor.

Não envie dados pessoais

Enfim, senhas, números de cartão de crédito e dados como CPF e RG não devem ser enviados a outras pessoas através das mídias sociais. Se a conta for alvo de hackers, esses dados poderão ser roubados e utilizados em golpes e fraudes.

Crie uma senha forte (segurança nas redes sociais)

Primordialmente manter uma senha forte e complexa, assim, é mais difícil que hackers e outros cibercriminosos possam conseguir acesso à conta. Além disso, evite utilizar a mesma senha para várias contas e não coloque nelas datas de aniversário e nomes, que são fáceis de descobrir. O ideal é utilizar na senha letras maiúsculas e minúsculas, pontos e números.

Salvo as dicas específicas para a segurança nas mídias sociais, medidas importantes para a segurança do computador podem, em geral, ajudar na proteção às suas contas. É sempre essencial utilizar um bom antivírus, capaz de detectar sites e links maliciosos enviados através de redes sociais. Caso o usuário abra alguma URL suspeita, o antivírus poderá bloquear o acesso. Manter o navegador atualizado também é importante, pois novas medidas de segurança podem ser adicionadas a cada atualização. Aplicativos desatualizados estão mais sujeitos à ação de malwares.

Sobretudo, se tiver dúvidas, conte sempre com uma empresa especializada em TI, como a Indicca. Ela poderá lhe oferecer todas as orientações necessárias para garantir a segurança da sua conta, dos seus dados e do seu computador.

Se está avaliando sobre Segurança da Informação. Se está avaliando sobre por exemplo LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Talvez faça sentido uma certificação de Mapa de Risco e Compliance – Certificação 12i.

Se antes desejar entender um pouco mais sobre a certificação leia estes artigos:

11 itens básicos de segurança de rede. Sua empresa segura!

12 valores que qualificam sua rede! Baseado na 27002 ABNT ISO/IEC!

Comentários

comentários

Pedro Henriques
Pedro Henriques
Fundador da INDICCA / Gestor Comercial e Novas Tecnologias / Engenheiro Eletricista - UFJF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligamos para Você