Empresas avessas à transformação digital

Atualizado em 02/08/2017
Por Pedro Henriques

Empresas avessas à transformação digital

Atualizado em 02/08/2017
Por Pedro Henriques
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

As empresas avessas à transformação digital estão com a TI na UTI. A tecnologia é imperiosa, precisa de atualização, de modernização e correções às vulnerabilidades. Uma vez que isto não está na prioridade da empresa, renegada a segundo escalão, sobram falhas e vulnerabilidades. A condição de ALERTA para os crimes digitais “Cibercrimes”, fica mais relevante.

O alerta de segurança da informação vem complementar a preocupação com a falta de investimentos. A falta de investimentos compromete ainda mais com a notícia de invasão e cibercrimes.

Acabo de ler um artigo que retrata esta preocupação. O artigo aponta o quanto é grave a falta de investimentos no setor de tecnologia. Faltam investimentos para correção ou para implementação de Segurança.

O mundo acaba de assistir há dois grandes ataques de Ransomware: WannaCry e Petya que impactaram na paralisação de algumas empresas. As brechas destas vulnerabilidades foram publicadas na rede pública. Os cibercriminosos, agora, estão organizados e vão soltar em ondas, os ataques. Existem grupos de assinaturas para validar e multiplicar os ataques.

Se não está preocupado, avalie aí como estão suas informações:

  1. A sua internet chega de forma direta a sua rede, sem um firewall (um servidor de fronteira);
  2. Os seus computadores são Microsoft e por falta de legalização, não podem ser atualizados;
  3. Os seus computadores estão com Sistema Operacional descontinuado, sem atualizações fornecidas pelo fabricante;
  4. O login de acesso é publicado, todo mundo conhece;
  5. A senha é 123456 ou 1234567, fácil assim, que até uma criança pode descobrir;

Rene Martinez, sócio-líder da área de Riscos da EY, comentou neste artigo que as empresas não estão prontas para se protegerem destes ataques. Nem mesmo estão se preparando, diante da divulgação do CAOS que tem sido ter os dados sequestrados.

Pior que a comunicação e divulgação destes incidentes, pode comprometer a imagem das empresas que sofreram ataques, além do prejuízo de perder os dados, ou dinheiro para resgatar as informações. Pois, além de perder, ainda pode ter a imagem comprometida por não ser segura e com isto comprometer a produção e entrega. Podem também criar a expectativa de divulgação de dados dos clientes.

Empresas avessas à transformação digital

A frase “Essa falta de prontidão e os investimentos menores em relação a mercados mais maduros tornam o Brasil mais vulnerável” demonstra bem o tamanho do problema. A falta de segurança da informação é um problema relacionado a falta de investimento.

O tema é tão complexo que falta conhecimento interno de como proceder. A tecnologia não é uma área de estudo e muito menos incluída no planejamento. Estar atendo à TI e suas implicações é importante!

A TI está envolvida em todos os nichos do negócio:

  1. As vendas estão sendo processadas por Aplicativos, informações que transformam a compra do cliente em logística, produção, faturamento e controle financeiro;
  2. A contabilidade que sempre esteve mais processada, agora está mais ainda, pois o estado modernizou e passou a estar atuando no momento da emissão fiscal;
  3. Deixamos de ter papel e escalamos em serviços digitalizados e automatizados.

O comprometimento das empresas com a informática, vai do momento que o colaborador entra na empresa (Controle de Ponto) ao Pedido que chega do cliente por meio digital; ao setor de compras que diante das saídas controladas tem que otimizar as compras e disponibilidade de estoque; Faturamento e recebimento;

A empresa não produz, não entrega, não sobre vive sem a TI operando! Precisa estar na prioridade máxima de gestão e controle.

devops_5[1]A necessidade de postura é uma realidade

  1. Desenvolver pensamento e comportamento estratégico na TI;
  2. Gerenciar o fim e não apenas o meio;
  3. Não fale apenas de problemas.

O CIO precisa ter atitude de preocupação e de executivo com relação a tecnologia e a TI que, acuada, apenas se defende, precisa entender como lutar de forma correta, pelas suas demandas. Precisa aprender a  planejar e apresentar de forma coesa e de fácil entendimento.

A tecnologia tem que operar mudanças significativas no negócio e nas pessoas. A falta deste componente, compromete muito todo o contexto, compromete a sobrevivência da empresa e  a sobrevivência do emprego.

Quer ver o artigo que motivou este post, leia ele completo na COMPUTERWORD

Pedro Henriques, aqui no Blog.
Empreendedor da área de tecnologia de segurança da informação. Atendo empresa de pequeno, médio e grande porte.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Empresas avessas à transformação digital.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça nossas soluções nas áreas de segurança, rede de computadores e comunicação.
Share This