Compartilhamento Microsoft Delve, como funciona!
Compartilhamento Microsoft Delve, como funciona!
22/05/2018
Quase todas as atividades possuem algum programa ou aplicativo que otimiza seu desenvolvimento, permitindo maior produtividade e controle para o negócio.
7 Programas Que Toda Empresa Deveria Ter
12/06/2018

Gestão de Crise e Greve de Caminhoneiros na TI

Gestão de Crise e Greve de Caminhoneiros na TI. A Greve de Caminhoneiros expôs uma dependência IMPORTANTE da condição de entrega de mercadorias. O sistema tão confiável, que gerou o processo de Estoque Enxuto. Uma interrupção aparece e rápido faltam produtos. Se funcionando, nem percebemos o quanto são importantes. Os caminhoneiros levam e trazem produtos e abastecem todos (Indústria, Varejo e até insumos para quem trabalha com serviços).

Quando consideramos  a TI (Tecnologia  da Informação) acabamos no mesmo lugar. Um setor que para vários segmentos e profissionais, é apenas uma ferramenta de meio. Isto mesmo, uma tecnologia que não é fim ou processo, apenas um recurso que habilita a produção. Como rotina, perde a relevância quando funcionando.

Veja alguns exemplos de processos que se funcionando, não se percebe a relevância:

Backup ou Cópia de Segurança

Conformidade de segurança

* Atualização de Segurança

* Licenciamento de software

* Construção de Senhas e periodicidade de troca da mesma

Serviço de fronteira – Firewall

Anti Vírus

Monitoramento de ativos e serviços

Gestão de Crise e Greve de Caminhoneiros na TI

A gestão de crise só aparece diante de uma falha. Agora com a Greve de Caminhoneiros que motivou as pessoas a estocarem, preocupados com a falta, acabaram provocando a escassez de produtos muito mais rápido. Inclusive retardou mais o tempo de recuperação diante do término da greve. Retardou porque, diante da reposição inicial, novamente ocorreu o processo de estocar para quando faltar, e isto segurou por mais tempo que o necessário, o alinhamento do estoque no varejo ou nos atacados.

A solução para cada processo depende de como se comporta e resolve o problema. Se pensa neles antes de acontecerem, terá um plano de Gestão de Crise. Por mais que pareça simples, avaliar possibilidades e criar soluções, antes de aconteçam as falhas, é bem complicado. Nossa capacidade de abstração, sem exercitar, acaba comprometida. Então o melhor é imaginar um fato, como por exemplo, a Greve do Caminhoneiros, e desta forma criar similaridade e buscar documentar ações para serem implementadas. Criando assim, um contexto que minimize diante do estresse de vivenciar uma falha e não saber o que fazer.

No exemplo da rotina que não aparece como relevante, a recuperação é sempre IMPORTANTE veja:

Restore de dados – Recuperação da Cópia de Segurança

Gerenciar políticas de conexão e assim estabelecer o que se pode ou não fazer na rede de computadores

Evitar ter que formatar uma estação quando se percebe uma infecção por vírus

Saber com precisão onde existe uma falha e assim encaminhar soluções com menor tempo

Gestão de Crise e Greve de Caminhoneiros na TI

Restore de dados – Recuperação da Cópia de Segurança

Os dados foram copiados, armazenados por uma infinidade de repetições. Processo que, de forma automática ou eventual (se eventual mais sujeito a esquecimento), nem se acompanha. Eventualmente se houver notificação de falha, haverá intervenção. Se não houver notificação, o processo corre sem maior acompanhamento.

Na condição de restore ou de recuperação é algo relevante. Primeiro que a atenção do usuário está na pressão para retornar ao trabalho. Segundo que, se não houver a recuperação, haverá re-trabalho. Diante da expectativa no processo de falha o sucesso do restore é sempre muito relevante. Na mesma ótica, uma eventual falha no processo de Backup, agora percebido no processo de restore, que não vai recuperar tudo, haverá uma percepção da importância deste processo. 

Para evitar um resultado ruim, no planejamento de Gestão de Crise, haverá sempre uma ação de teste de Recuperação. Assim, dando garantia que o processo de cópia de segurança que é repetido e considerado meio sem importância, estará correto. 

No planejamento da Gestão de Crise ter uma Backup monitorado é uma questão de sobrevivência da companhia, uma opção bem moderna é o Backup na Nuvem. Se desejar avaliar duas opções em tecnologia de Backup e Sincronismo temo o texto de avaliação e comparação.

Gerenciar políticas de conexão e assim estabelecer o que se pode ou não fazer na rede de computadores

Em tempo que estamos cheios de preocupações com a privacidade dos dados pessoais, considerando a empresa, este posicionamento precisa ser ainda mais robusto.

Estabelecer o que se pode ou não fazer, é um exercício de percepção e atitude. Identifica-se uma vulnerabilidade e atua para resolver. Testa para garantir que foi resolvido. 

Eventualmente a conformidade de segurança está na construção das senhas. Senhas fracas são fáceis de serem quebradas. Assim, convencer os usuários que precisam se esforçar e criar uma lógica de construção, pode ajudar. Promova treinamentos!

O usuário tem grande poder com o “Enter”. Ao teclar o enter ele autoriza execução, instalação e até confirmação de deleção. Este poder pode comprometer a rede e a produtividade da empresa. Promova treinamentos!

A conformidade de segurança da informação deveria ser adicionada a CIPA (Comissão interna de prevenção de acidentes). Este procedimento pode ser estratégico, pois levaria para um setor uma responsabilidade de proteção, não apenas contra acidentes com os usuários, mas também com a informação que pode comprometer a produtividade da empresa e dos usuários.

Evitar ter que formatar uma estação quando se percebe uma infecção por vírus

Ao se formatar uma estação ou um servidor, sempre se perde algo. Nunca uma máquina formatada retorna a condição inicial. Uma Estação de trabalho é ainda mais crítico. Vários aplicativos precisam ser baixados para serem reinstalados, e normalmente isto não está documentado. O usuário sempre tem urgência e o técnico vai ter que perder muito mais tempo para fazer a recuperação.

Desta forma, se não cumprir um mínimo de Segurança da Informação, haverá formatação e retrabalho. 

Se cumprir este mínimo, ou seja, ter um Anti Vírus instalado, atualizado e adaptado a condição  de trabalho do usuário, se o usuário estiver treinado para evitar que com teclar do “Enter” coloque todo o processo de segurança comprometido, haverá uma taxa de sucesso para recuperação da estação infectada sem necessitar formatação.

Saber com precisão onde existe uma falha e assim encaminhar soluções com menor tempo

O monitoramento é um item novo neste processo. Como a informática não é um setor estratégico na maioria das empresas, não justifica monitorar algo que não seja relevante.

A importância do monitoramento não está especificamente em ficar vigiando os recursos, mas em saber os estágios para criar a taxa de criticidade. O monitoramento, uma vez configurado, precisa notificar com alertas. Para definir a URGÊNCIA, é preciso ter uma taxa de criticidade do registro para saber o que fazer. 

Gestão de Crise e Greve de Caminhoneiros na TI tem muita relação quando falamos de interrupção na produção

Assim, a Gestão de Crise é o planejamento com documentação e treinamento. É como uma brigada de Gestão de Crise, para que de forma treinada, consiga evitar o improviso. O improviso sobre estresse gera, muitas vezes, escolhas ruins e mais tempo para solução. Justificando desta forma, ter uma  boa ótica de Gestão de Crise para falhas da TI.

Este é um tema interessante, mas a Gestão de Crise pode superar os limites da TI interna e também documentar ações para críticas à marca na rede social. Este pode ser um novo tema a ser abordado.

Cadastre para receber News da Indicca

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Comentários

comentários

Pedro Henriques
Pedro Henriques
Fundador da INDICCA / Gestor Comercial e Novas Tecnologias / Engenheiro Eletricista - UFJF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligamos para Você